CRISTALIZAÇÃO DE UM SAL

OBJETIVO

  • Purificar um sal através do processo de cristalização.

 INTRODUÇÃO

A dissolução de uma substância sólida à temperatura e pressão determinadas em urna certa quantidade de solvente é limitada. Se a substância sólida está em excesso, forma-se uma solução saturada e estabelece-se um equilíbrio dinâmico entre as partículas da solução e as partículas do estado sólido.

A concentração de solução saturada à temperatura e pressão determinadas, é um valor constante e característico para cada substância e denomina-se solubilidade. A solubilidade se expressa, geralmente pelo número de partes em peso da substância seca contida em partes em peso do solvente numa solução saturada à pressão e temperaturas fixas.

Na prática, a solubilidade das substâncias líquidas e sólidas depende da temperatura, visto que seu volume não varia consideravelmente em função da pressão. Esta dependência pode ser expressa graficamente na forma de curva de solubilidade.

Por meio da curva de solubilidade pode-se determinar graficamente a solubilidade das substâncias às diferentes temperaturas e realizar cálculos necessários para efetuar a recristalização empregada para a purificação de substâncias s6lidas.

O método consiste em preparar-se uma solução quase saturada à quente, para dissolver também as impurezas solúveis, filtrá-la rapidamente e deixar o filtrado esfriar. A substância dissolvida cristalizará e será recuperada.

 MATERIAIS E REAGENTES

MATERIAIS:

  • Béquer de 250 e 400 mL
  • Funil analítico
  • Papel de filtro qualitativo
  • Tripé de ferro
  • Tela de amianto
  • Bico de bunsen
  • Suporte universal com argola
  • Termômetro

 REAGENTES:

  • Sulfato de cobre comercial – CuSO4.5H2O
  • H2O destilada

 METODOLOGIA

1 – Dissolver 30 gramas de CuSO4.5H2O em 100 mL de água destilada. Aquecer brandamente caso seja necessário. Esta operação visa retirar as impurezas insolúveis.

2 – Filtrar. Desprezar o papel de filtro, que contém impurezas insolúveis.

3 – Aquecer a solução filtrada à ebulição, mantendo-se essa temperatura até que o volume se reduza a aproximadamente 50 mL.

4 – Deixar resfriar a solução até que a temperatura atinja 30°C, agitando constantemente.

5 – Filtrar os cristais.

6 – Abrir o papel contendo os cristais e colocar outro papel de filtro sobre eles. Fazer pressão para eliminar o máximo de água possível.

7 – Transferir os cristais para outro papel de filtro e deixar secar ao ar durante 20 minutos, agitando os cristais de vez em quando com um bastão de vidro seco. Considerar findo o processo de secagem quando os cristais não mais aderirem ao bastão.

8 – Pesar os cristais.

9 – Calcular o rendimento do processo.

 QUESTÕES DE VERIFICAÇÃO:

1) Por que o sal obtido não é seco na estufa?

2) Qual a cor do sal anidro (sulfato de cobre)?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: